Arquivos

Organizando o escritório (Parte 01).

Para quem me conhece mais de perto, sabe que o meu escritório é um cômodo de discórdia aqui em casa. Para lá foram parar todas as outras coisas que não tinham lugar certo na casa. E, além disso, cada vez que uma coisa é usada, seja uma caixa, um cd ou coisa do tipo, ela nunca volta para o lugar e isso me incomoda bastante.

Da mesma forma, a minha “mania” de organização também incomoda muito o meu marido. Então decidi que enquanto ele estiver viajando, vou arrumando o escritório pouco a pouco. Prometi para ele que não jogaria nada fora e vou cumprir a promessa. O problema é que ele tem muita, mas muita tralha, e já aprendi que tralha não se organiza. Mas de qualquer jeito, tentarei pelo menos começar a arrumação. Dividi o post por tipo de material que organizei, para deixar a leitura menos cansativa.

CABOS E FIOS:

Meu marido tem e usa muitos cabos e fios, pela atividade que exerce de editor de vídeo e por gostar muito de computador. Esses fios, todos espalhados pelo escritório, criavam um aspecto de desorganização generealizado. Como ele não está em casa para me dar uma ideia melhor de onde guardá-los, coloquei a maioria deles dentro de uma caixa como essa:

Estou sem máquina fotográfica aqui, por isso coloco imagens e não fotos de como ficou. Mas depois que o escritório estiver todo pronto eu publico fotos.

LIVROS E MATERIAL DE REFERÊNCIA:

Tenho muitos livros e nenhum espaço para guardá-los. Por isso peguei alguns livros que estavam atirados pelo escritório e juntei com materiais das aulas que ministrei em 2009 e criei uma caixa de Livros e Material de Referência. Esses materiais futuramente deverão ficar dentro de um armário, pois não os utilizarei com frequencia. Eles fazem parte de uma outra etapa da minha vida, de pesquisas e estudos sobre Gestão do Conhecimento. Agora preciso abrir espaço na minha vida e no meu escritório para pesquisas e estudos de Psicologia. Mas este já é outro assunto, que fica para um reflexão posterior. Para guardar então estes livros e textos, utilizei uma caixa como essa:

MATERIAL DE ESCRITÓRIO E DA FACULDADE DE PSICOLOGIA:

Em outra caixa semelhante a da figura acima, coloquei os materiais de escritório, que nunca sabíamos onde estava, como cola, tesoura, estojos, canetas especiais, etc. E as pastas e cadernos da Faculdade de Psicologia. Em outro post falarei sobre como estou me organizando com essa faculdade nova. Por enquanto ainda é tudo muito recente, daqui a alguns dias conto como anda esta questão.

CARTUCHOS ANTIGOS DE IMPRESSORA:

Usamos cartuchos recarregados em nossa impressora, então tínhamos alguns cartuchos vazio “guardados” para um dia encaminharmos para a empresa enchê-los novamente (lembrem-se da minha promessa de não jogar nada fora…). Para não correr o risco deles sujarem meu material da faculdade, coloquei-os dentro de um pote vazio de sorvete.

ACESSÓRIOS DE CELULARES:

Trocamos de celular quase todo ano e não temos o hábito de descartar os antigos (porque não sei, mas novamente recordo da promessa de não jogar nada fora), então temos muitos acessórios, como carregadores, fones de ouvido, que também ficavam espalhados. Os potes de sorvete vazios também serviram para isso. Criei um potinho só com essas tralhas eletrônicas.

Hoje foi isso que eu arrumei, fora as tarefinhas de rotina entre outras…Estou seguindo os babies steps. Não fiquei exatamente 15 minutos arrumando essas coisas, levei a manhã toda praticamente, mas já deu para sentir mais vontade de entrar e ficar aqui no escritório.

Bom restinho de domingo a todos e bom início de semana!

Anúncios

A Ordem das Coisas

A edição de janeiro de 2012 da Revista Casa e Jardim está repleta de matérias interessantes. Destaco principalmente a reportagem “Dez Segredos de uma Casa Feliz”, da sessão Valores Simples.

O desejo 04 fala especificamente de organização, muito próximo do que falamos diariamente aqui no blog. Achei interessante e importante compartilhar:

“Você já percebeu como nossas casas estão cada vez menores? Mas pense bem: por que isso é ruim? Em menos cômodos há mais convivência. Estamos mais perto de quem amamos. Não é uma questão de espaço, mas de organização.

Em uma casa menor, só cabe o que importa – então livre-se de tudo o que entulha a vida (ou seja, destralhe! Grifo meu!). Delete o supérfluo. Arquive as memórias. Seus móveis precisam servir para alguma coisa: tenha estantes, use gavetas, crie caixas. Ouse reciclar, acolha os materiais baratos – pense em papel kraft, em caixas de feira, em nichos de madeira.

Nutra o hábito de classificar o essencial. Faça da organização um ritual de purificação – não uma penitência. Resuma e sobretudo, permita o vazio e celebre. Ele é um convite à criação.”

Os destaques em negrito e itálico são meus, para destacar as partes que mais gostei do texto.

Para refletir e inspirar!

Destralhando a gaveta dos talheres

Sábado pela manhã é o momento que tiro para destralhar alguma coisa. Ontem foi o dia da gaveta dos talheres. Enquanto deixava a água quente e o detergente de louça agindo, resolvi tirar a gaveta para fora e arrumá-la, pois a situação estava crítica! Olhem o ANTES da gaveta:

Havia uma certa quantidade de tralha, talheres da gaveta de baixo, funil que eu raramente uso, enfim, estava uma bagunça! Rapidinho ela foi tomando forma, olhem a quantidade de coisas fora do lugar que estavam lá:

Tudo que está do lado da gaveta deveria estar em outro lugar, fora o lixo, que eu já tinha tirado quando bati a foto. Os cupons de desconto, que ficavam sempre nesta gaveta (precisamos juntar 10 para ganharmos uma pizza grátis) foram temporariamente para a caixa de entrada de nossa casa, mas em breve irão para o Diário de Controle, assim que eu terminar de montá-lo, ou pelo menos de organizar as sessões. O resto foi para a segunda gaveta, que será alvo do destralhamento posteriormente. O resultado foi esse:

Como eu já disse em posts anteriores, não quero a perfeição, só o melhor possível para a minha casa. Se fosse seguir a risca todas as dicas de organização, esses arames de prender saco de pão não estariam aí, mas são úteis e é nesta gaveta que meu marido procura sempre que precisa. Também não posso querer ter uma casa de revista, se ela não funcionar. Portanto, dentro da nossa rotina, esta é uma gaveta de talheres ORGANIZADA!

O mais impressionante e preocupante não é a bagunça, e sim, a sujeira que se acumula embaixo dos talheres. Quando for a semana da cozinha vou adotar a limpeza interna das gavetas. Achava que estava usando talheres “limpos” porque não enxergava o que estava por baixo! Pela minha desorganização estava colocando a saúde da minha família em risco. LIMPAR REGULARMENTE a parte interna da gaveta dos talheres, esta foi a minha grande lição dessa ação de destralhamento!